Chapada Diamantina

Seabra sedia encontro com dirigentes da SDR e gestores públicos da Chapada Diamantina

Seabra sedia encontro com dirigentes da SDR e gestores públicos da Chapada Diamantina

O Território de Identidade Chapada Diamantina recebeu, nesta quarta-feira (15), um encontro que reuniu dirigentes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), gestores públicos e representantes de movimentos sociais e instituições que representam os agricultores e agricultoras familiares desse território, composto por 24 municípios. O evento, realizado no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tenologia (IFBA), no município de Seabra, tem como objetivo intensificar a articulação, descentralização e execução de políticas públicas, por meio do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF) e do Serviço Municipal de Apoio à agricultura Familiar (SEMAF).

O evento, que aconteceu de forma integrada com o encontro realizado pelo Colegiado Territorial da Chapada Diamantina com os gestores públicos do território, contou com a presença do diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, de técnicos da CAR e da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural, de representantes do Consórcio Público Chapada Forte, prefeitos, lideranças indígenas e quilombolas, integrantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável, instituições prestadoras de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), da Coordenação Estadual dos Territórios (CET) e movimentos e instituições representativas da agricultura familiar do território.

De acordo com o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, a Chapada Diamantina é um território importante que está no centro geográfico do estado e tem um potencial muito grande na área do turismo, e no desenvolvimento das principais cadeias produtivas para a agricultura familiar, “daí a importância de estreitar essa relação com as prefeituras para desenvolver, em conjunto, vários projetos que ajudam dinamizar o turismo rural, mesmo não sendo uma atividade agrícola, por ser um dos focos de interesse do Bahia Produtiva, realizado em interação com proteção ambiental e, ao mesmo tempo, gerar renda, emprego e o incremento das atividades produtivas da Chapada, inclusive, aquelas da agricultura familiar que só existem nesse território, a exemplo do morango e da uva”.

O encontro abrangeu temas relacionados ao desenvolvimento social unido à preservação ambiental, uma política de apoio à cafeicultura da agricultura familiar na Chapada Diamantina, agroecologia, Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), Sistema de Inspeção Municipal (SIM), acesso à mecanização agrícola, o agroindustrialização, apoio à comercialização e regularização fundiária, entre outros.

A integrante do Conselho Fiscal e ex-presidente da Associação dos Pequenos Agricultores de Quixaba, Catinguinha e Baixa da Banana, do município de Souto Soares, Maurina Maura Viana Rodrigues, falou do apoio que a associação a qual pertence vem recebendo do Governo do Estado, incluindo assistência técnica e apoio à comercialização dos produtos beneficiados da mandioca e salientou que espera continuar contando com as ações do poder público municipal e estadual. “Esperamos contar com a parceria do município e do Estado para que a gente possa dar continuidade ao nosso trabalho, especialmente em períodos de seca como o que estamos vivendo, para aumentar ainda mais a produção e a produtividade e melhorar ainda mais a vida das famílias”.

Durante o evento, o colegiado apresentou os principais avanços conquistados para o desenvolvimento do território, a exemplo do campus IFBA, editais de chamada pública, implementos agrícolas, abatedouro, hospital regional, entre outras ações articuladas por meio do colegiado. Foi realizada ainda uma apresentação do Consórcio Público Chapada Forte, com abordagem da história, atuação e principais avanços.

João Lúcio Carneiro, presidente do Consórcio Chapada Forte e prefeito do município de Andaraí, observou que “essa é uma integração importante, haja visto que os temas aqui abordados são comuns a todos os municípios da Chapada Diamantina. É também uma forma de fortalecimento das municipalidades e eu acho que o território é caminho”.

A ação, que está acontecendo nos 27 Territórios de Identidades da Bahia, visa ainda o fortalecimento da estratégia da SDR de interiorização dos serviços públicos. Durante os encontros são apresentadas as principais ações da secretaria aos gestores municipais e debatidas estratégias para fortalecer o desenvolvimento rural no estado.

SETAF – É um serviço implantado nos 27 Territórios de Identidade da Bahia, descentralizado de representação da SDR, com a finalidade de permitir e estimular a articulação e implementação dos programas, projetos e ações, além de outras políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural. Compõem as unidades técnicos das diversas áreas da SDR e de instituições parceiras, que atuam na promoção do desenvolvimento rural sustentável.

SEMAF – É um serviço municipal, de responsabilidade das prefeituras, que tem o objetivo de promover a articulação, gestão e implementação de políticas públicas, integrado ao SETAF, para a execução, na base municipal, das políticas públicas para os (as) agricultores (as) familiares.

Com informações da CAR

Site Master

16 de fevereiro

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *